Escolha uma Página
Publicidade

Coisas que você sempre viu, mas não sabe o que é

Publicidade

O universo é enorme e cheio de mistérios, certo? Como a Terra começou? Qual é o propósito da vida? Como o universo pode ser infinito? Isso eu não posso responder, mas muitos outras coisas que você vai saber hoje no NERD SHOW!
Recentemente, visitei meu irmão em São Paulo e notei algumas coisas na estrada, e eu fiquei tipo: eu sempre vi, mas não sei do que se trata … Então hoje, vocês descobrirão muitos desses mistérios!
Vou começar porque hoje tem muita coisa pra falar! Eu acho que o mistério que eu vou falar agora é uma das coisas que mais afeta a mente dos brasileiros! Quando você está na estrada, dirigindo para outra cidade, você vê aqueles cabos de alta tensão, que deveriam ser subterrâneos, mas na maioria das vezes, quando você os vê, percebe aquelas bolas laranja
penduradas nesses cabos, certo? Quando eu era criança, realmente pensava que era uma bola de basquete. Isso me fez pensar: “Uma bola de basquete? Qual é a lógica de colocar uma bola de basquete em um cabo de alta tensão?”Então, eu fui descobrir o que são essas bolas. Você conhece? Pode parecer inacreditável, mas essas coisas servem para sinalizar os pilotos sobre os cabos de alta tensão. É obrigatório pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), inclusive! Essas bolas são feitas de fibra de vidro e são de cor laranja exatamente para os aviões verem à distância! Assim como o gravador de vôo do avião, é laranja, porque é mais fácil identificar entre os destroços. O nome técnico dessas bolas é esfera dissipadora eletro-geométrica. Nós brincamos sobre eles serem bolas de basquete, mas elas não têm a mesma dimensão, ou seja, elas não são do mesmo tamanho. A gente acha que se parecem porque elas estão longe. Geralmente elas têm 60 cm de diâmetro, o que é aproximadamente o dobro do tamanho de uma bola de basquete e pesa em torno de 8 kg. Mas por que é chamada de “esferas dissipadoras eletro-geométricas”? Na verdade elas não funcionam apenas para sinalizar aviões, também agem como um pára-raios que contém a rede elétrica. Por quê? Já falei sobre isso alguma vez no passado que o Sr. Benjamin Franklin descobriu o pára-raios com um experimento com sua pipa. O ponto mais alto em um campo aberto geralmente atrai relâmpagos, porque há mais elétrons lá (Uau! Eu realmente trabalhei duro nesta pesquisa, muito inteligente!) Então, mesmo que haja eletricidade passando por esse cabo receber um raio diretamente vai estragar tudo. Entre as torres de ferro há um cabo de aço que serve como fio terra, por exemplo, se uma torre recebe um raio, ela passa de uma para o outro, até chegar ao chão, no entanto, essas esferas funcionam assim: elas recebem o raio, depois transferem essa eletricidade através do cabo de aço de torre em torre, aí quando atinge a torre, é transferida para o chão e é isso, a energia é descarregada toda alí sem causar nenhum acidente. Ok, mas você já pensou em como esse estratagema todo é instalado? Na verdade, existem algumas maneiras de fazer isso, a primeira é a mais vida loka, um dos trabalhos mais perigosos que você encontrará, os funcionários da empresa elétrica sobem nas torres de transmissão e se prendem a um cabo de aço e deslizam até chegar ao ponto certo, o ponto que vai ser colocada a “bola”. É um pouco perigoso além da conta, né? Outro método menos utilizado, mas que algumas empresas já estão usando é um veículo que parece uma bicicleta, meio que no mesmo esquema do bondinho que leva as pessoas pro Cristo Redentor, essa bicicletinha desliza pelo cabo e dá pra colocar a bola onde deve ser colocada. Esse método já é um pouco mais seguro. Outro método, que é bastante utilizado aqui em Minas Gerais, inclusive, é com o uso de helicóptero. É uma maneira mais cara, porém mais segura e assertiva. Tem toda uma equipe que é treinada, que usa os equipamentos certos e que consegue fazer a instalação em menos de 10 segundos. Essa regra super importante é obrigatória desde 1999, porque naquela época houve muitos acidentes elétricos de ultraleves e por isso criaram essa lei. Agora, em sua próxima viagem, em vez de ficar conversando sobre o tempo, você pode dizer: você sabia que essa bola não é realmente uma bola de basquete? E contar toda essa historinha que aprendeu aqui!

Uma coisas vocês já sabem: que meu cérebro é sempre “uma coisa leva à outra”, quando me lembrei das bolas de basquete em cabos de alta tensão logo me veio à mente os tênis que as pessoas jogavam na rede elétrica por algum motivo desconhecido.
Por que eles fazem isso? Você nunca deve ter pensado nisso, certo? Em alguns lugares, esses tênis na rede elétrica funcionam como uma espécie de código. Tem um cara que chamou isso de “shoefiti”, é como se fosse um grafite só que com sapatos. Essa coisa de jogar sapatos nas linhas de energia começou nos EUA, era uma maneira de cercar onde estão os limites de cada gangue. Na Espanha significa que a máfia tem acordo com a polícia. Já na Austrália, quer dizer que alguém perdeu a virgindade. Há uma cultura, que foi retratada na novela “O Clone” que quando as mulheres eram defloradas pelos seus respectivos esposos eles pegavam o lençol manchado de sangue e saíam mostrando pra todo mundo: “Olha! Olha!”
Mas o que esses tênis nos fios de energia significam no Brasil? Algumas pessoas dizem que é apenas um hobby,só porque é legal. No entanto, isso geralmente significa que é um ponto de venda de drogas! Fique de olho quando vir tênis pendurados …

Vamos falar agora sobre aviões! ! Quando você está em um avião, há várias regras que precisam ser seguidas. Há sempre uma aeromoça dizendo: existe isso e aquilo, existem máscaras … YMCA, e tudo mais… Você já se perguntou por que existem tantos regulamentos? Deve haver uma razão, não apenas porque eles querem te irritar. Você não pode colocar suas malas aqui ou ali, deve haver uma razão! Quem me ajudou nessa missão foi Clayton, ele é um membro sênior do canal, ele está sempre nos ajudando aqui… Ei, Clayton! Valeu mesmo, cara! Ele é comissário de bordo e me disse o porquê de tudo isso. Vou explicar melhor, a maioria das regras é para decolagem e pouso. Para a decolagem, é isso que você não pode fazer: reclinar sua cadeira, não pode deixar a bandeja aberta, não pode colocar pra carregar os aparelhos eletrônicos, não pode segurar sua mochila no colo, apenas debaixo da cadeira e seu celular deve estar no modo avião. Muitas pessoas pensam que é uma porcaria, “Por que tantas regras?!”. A verdade é que tudo é pensado em caso de evacuação da aeronave. Por exemplo, estamos voando,aí chega a hora de aterrissar e um freio quebra, algo acontece, e todos devem sair do avião, geralmente nesses casos, o avião precisa estar vazio em 90 segundos, então todas essas regras são apenas para manter o caminho livre para passagem das pessoas. Imagine, você está em um avião em chamas, precisa fugir, mas aquela senhora, a rainha da cocada preta, está com a bandeja dela para baixo e você não consegue passar, e você morre, falece, perde a vida, vai pro beleléu, por causa de uma pequena e miserável bandeja! Se você morre atropelado por uma Ferrari, é uma coisa,mas por causa de uma bandeja …
Ainda no segmento avões, você já reparou que nas janelas tem um micro buraquinho? Eu sempre penso: Meu Deus! Esta janela está quebrada, eu estou morto! O que vai acontecer agora? Não se preocupe, eu descobri que as janelas, na verdade, são formadas por 3 camadas de acrílico. E esse buraco tá lá para ajudar na diferença de pressão do ar. Há uma diferença de pressão do ar de dentro para fora do avião. O exterior é mais baixo, o meio é médio,e a parte interna, que é aquela que a gente consegue tocar, possui pressão maior. Graças a Deus, descobri que os buracos não podem derrubar o avião. Isso se deve ao princípio de Bernoulli. Bernoulli é mais do que uma escola super badalada aqui de Belo Horizonte, também é um princípio. Funciona no mesmo esquema das pipas, há uma diferença de pressão entre a parte de cima e a parte de baixo, é por isso que a pipa sobe. Com aviões é a mesma coisa, o ar passa debaixo das asas com uma velocidade e por cima com outra velocidade muito maior, criando uma diferença de pressão, acima dela a pressão é mais baixa, então o avião sobe… A turbulência nada mais é do que um vento que foi de uma lado pro outro, ficou meio perdido, mas não precisa ficar preocupado que nada vai acontecer com o avião, pode só colocar o cinto e ficar de boa!

Como você bem sabe o hiperlink Nerd Show funciona a todo vapor e nem bem terminei um assunto e já to lembrando de um caso que aconteceu em 1972: “O Milagre dos Andes”. Em 13 de outubro de 1972 um time de rugby precisava ir para o Chile jogar uma partida, só que no caminho tinha que passar pela cordilheira dos Andes. Todo mundo já sabe que esse lugar e perigoso e os pilotos costumavam fazer uma trajetória mais longa, porém mais segura, a uma altura menor, ao invés de passar acima da cordilheira, só que o piloto desse vôo cometeu um erro, achou que já estava no ponto mais baixo da trajetória e deu de cara com a cordilheira dos Andes, bateu feio e a fuselagem despedaçou. Das 45 pessoas à bordo 16 sobreviveram, o que já foi um milagre, dado as condições do acidente, mas milagre mesmo foi como eles conseguiram viver após o acidente, sem comida e tendo que tomar decisões cabulosas que hei de contar em um outro dia pra vocês.

Mudando de assunto, tava eu brincando com Athena (minha cachorra) e parei pra olhar a lua, vi que ela tava diferente, meio laranja… precisei pesquisar né, não ia morrer sem saber sobre isso. Foi então que descobri que existem alguns fenômenos, a começar por um que chama “a lua de sangue”, que é quando a lua fica avermelhada e dá até um certo medo, porque fica parecendo que algo de muito ruim vai acontecer. Li que na cultura Inca quando esse fenômeno acontecia era porque um jaguar estava comendo a lua e ela estava sangrando e que depois de comer a lua o jaguar comeria as pessoas, então era aparecer a lua avermelhada que o povo ficava doido e já começava a gritar, correr e era aquele escândalo todo. Já na antiga mesopotâmia o povo achava que a lua vermelha significava um ataque ao rei, eles já tinham algum conhecimento astronômico então já previam isso e colocavam um impostor no lugar do rei pra que ele fosse atacado e o rei permanecesse seguro até que a lua de sangue terminasse. Apesar do fenômeno sempre ter existido, ele recebeu esse nome de “lua de sangue” em 2013, quando um pastor escreveu um livro cujo título era “quatro luas de sangue” que fazia mais uma das previsões fajutas de fim do mundo.
Acho importante parar pra explicar uma coisa que vai nos ajudar a entender melhor o que é esse fenômeno: você sabe porque a lua brilha? Não sei se te contaram, mas a lua não tem luz própria, o brilho dela é, nada mais, nada menos, que o reflexo da luz do sol! O Sol emite luz, ela bate na lua e reflete aos nossos olhos. Mesmo lance do céu que é azul é um espectro grandão que não consegue se dissipar e rebate na atmosfera. Se o espectro grandão fosse o vermelho o céu seria vermelho, porque todos os outros espectros conseguem passar direto! Ah, lembrei do céu laranja, é bonitão né? Mas sabe o que significa? Uma atmosfera bem poluída que não deixa os espectros passarem, o que explica a lua laranja que eu vi. Explicado tudo isso vamos voltar a Lua de sangue que na verdade é um eclipse especial em que o sol se alinha com a Terra, que se alinha com a lua, aí a luz do sol não chega na lua, porque a Terra tá na frente, essa luz passa de raspão pela atmosfera da Terra e só a luz vermelha (espectro) consegue passar, aí a Lua só reflete esse espectro e daqui nós enxergamos a luz vermelha.

Agora eu vou tratar de um assunto que não há bravura que se sustente diante disso: BARATAS VOADORAS!! Não existe coragem nessas horas, amigo! A barata que vemos aqui no Brasil chegou até aqui de carona nos navios negreiros e é chamada de barata americana. Uma barata dessas vive de três a quatro anos, e sabe quando você pisa em cima e sai aquela gosma branca? (ECAAAAA) Aquilo é uma gordura que protege os órgãos da barata. E por falar na sobrevivência das baratas, sabe aquela história de que elas sobreviveriam a um ataque nuclear? Isso é uma grande mentira, as baratas realmente têm uma resistência à radioatividade um tanto quanto diferenciada, mas também não é pra tanto, elas não sobreviveriam a um ataque nuclear. Uma curiosidade é que o caruncho, aquele danado que fica comendo a sua porta, é ainda mais resistente à radioatividade que a barata . Outra curiosidade adicional é que uma barata pode viver até um mês sem cabeça (wtf!!!). As funções básicas da barata ficam em uma glândula que fica no tórax delas, então elas conseguem sobreviver por um tempo. Voltando ao quesito aerodinâmico da barata venho dar uma boa e uma má notícia: a boa é que nem toda barata voa e a má (péssima, na verdade) é que todas as baratas americanas podem voar! Isso mesmo! Mas pra nossa sorte, apesar de toda barata americana poder voar, não são todas que voam (obrigado por isso, papai do céu). A barata não foi feita pra voar, pode reparar que quando você vê uma barata voando ela tá toda doidona, voando ela é presa fácil de outros predadores mais ágeis. Agora, o que a barata não é ágil voando ela é correndo, a danada consegue andar uma distância de 50 vezes o tamanho dela por segundo, por isso elas preferem correr a voar.

Pra finalizar essa listinha de coisas que você não sabe o que é eu venho com alguns itens que até sabemos o que é, a dúvida é na questão de pra que serve. Você já se perguntou pra que serve o lápis de cor branco? Ele é mais usado por profissionais porque ele consegue uniformizar um colorido que está cheio de espacinhos brancos que a cor não conseguiu preencher, ele faz uma espécie de esfumado e consegue levar a cor até esses espaços vazios. Também serve pra fazer degradê, pode usar pra blindar uma região, porque quando vc colore de branco e passa outra cor em cima ela não se fixa no lugar em que está o branco. Mas a função principal do lápis branco é ser usado em papel colorido. Outra coisa que normamelte a gente não sabe é o motivo de no palitinho do pirulito ter um buraco. Na verdadinha esse buraco pode salvar vidas, caso alguma criança engula o palito o buraco vai permitir a passagem de ar e a criança não vai morrer asfixiada, além disso o buraco ajuda na fixação do pirulito no palito. A tampa da caneta bic também tem um buraco pelo mesmo motivo, muita gente gosta de ficar com a tampa da caneta na boca e pode acabar engolindo e o buraco estará lá pra deixar o ar passar. Essa ideia foi patenteada em 1991 e depois disso várias empresas aderiram a ideia. Já percebeu que no tubo da caneta também tem um buraquinho? Pois é, nesse caso é o mesmo princípio do avião e seus buraquinhos na janela, porque a depender do lugar que você está escrevendo pode ser que a pressão esteja diferente e a carga da caneta pode até estourar. E O último buraquinho de hoje é o do cadeado, pega um cadeado aí e olha se ele não tem um buraquinho. Muita gente acha que esse buraco serve pra abrir o cadeado caso perca a chave, mas não é, ele serve pra escoar água e o cadeado não enferrujar. E o bolsinho que tem acima do bolso da calça jeans, sabe qual a função dele? Há quem acredite que é pra guardar moedas, mas segundo a história, antigamente não existia relógio de pulso, apenas relógio de bolso, aí ao guardar o relógio no bolso maior da calça ele se misturava às outras coisas e ficava difícil de pegar, aí criaram esse bolsinho menor pro relógio ficar separado e mais fácil de pegar.

É isso, espero que vocês tenham gostado, depois eu volto com mais algumas histórias quentinhas, fresquinhas, crocantes pra vocês! Adeus!

Publicidade

VAMOS DOMINAR O MUNDO!

Compartilhe com seus amigos e ajude o Nerd Show a crescer e dominar o mundo!